Contos de Fadas em suas versões originais

Hola, muchachos!

Depois de passarmos décadas amaldiçoadas, sem postar nada no FTale, estamos de volta. E o que melhor pra começar novamente com a nossa atividade, do que uma coisa que fala diretamente sobre o assunto central do blog, os contos de fadas originais, bizarros e mirabolantes? Pois é. Resolvi fazer esse post pra ajudar a divulgar um projeto muito especial pra mim, o Contos de Fadas em suas versões originais, criado pela Marina Avila, da Editora Wish.

Esse projeto consiste na publicação de contos de fadas originais (ah vá), organizados pela Marina, em um livro ilustrado, contendo vários contos, de vários autores, todos em suas versões clássicas, e ~sem censura~. Ele está disponível para apoio no Catarse, um site de financiamento coletivo – genial, por sinal. Só pelas imagens divulgadas no site, podemos ver a beleza e o capricho da publicação, o que mostra pra gente todo o cuidado que a equipe de profissionais da Wish tem ao fazer esses livros. Sem falar nos brindes lindos que eles tão oferecendo, né? Tem marcadores de página, ecobags e até posteres de ilustrações do Kay Nielsen! Abaixo, mostro três dos kits, só pra vocês terem um gostinho:

Eu já havia postado um conto do livro aqui no blog, o A Pequena Sereia, do Andersen, porém ainda não tinha o livro e, confesso, nem me liguei que era parte de um (shame *sino batendo*). O post tá aqui, linkando o Scribd da Marina, pra quem quiser dar uma conferida. (O conto Prado Verde, do Giambattista Basile, que já postamos há algum tempo, vai estar presente nessa terceira edição!)

Mesmo que vocês ainda não tenham ouvido falar desse projeto da Wish, corram atrás! Enfim, caso vocês queiram adquirir os livros, e de quebra apoiar essa iniciativa maravilhosa, entrem nesse link. Existem vários pacotes pra vocês quebrarem a cabeça tentando escolher (o financiamento tá chegando perto do fim, então se apressem!). Eu já garanti o meu, e logo logo pretendo resenhar esse último volume, juntamente com os dois primeiros, que adquiri quando apoiei os dois outros projetos, há algum tempo, já.

Eai, bora lá?

Laís

Aesop’s Illustrated Fables

Na minha visita a Orlando, em dezembro de 2013, tive a oportunidade de entrar na famosa Barnes & Noble e, é claro, como qualquer um que goste de livros, pirei lá dentro. Fui para a seção de clássicos e lá eu me deparei com um bocado de edições mais que lindas (já falei sobre uma delas aqui e aqui), inclusive essa que está no título. Eu já havia lido algumas dessas fábulas num livro infantil que comprei numa feirinha que teve na minha escola e sempre levei como lição todas as morais das fábulas que li. Quando vi o livro, não pude deixar de comprá-lo, ainda mais porque o preço lá foi suuuuuper em conta para um livro tão bem trabalhado.

Ele tem 455 páginas e conta com ilustrações de Walter Crane, Ernest Griset e Arthur Rackham.

Tirei algumas fotos do meu livro para que vocês possam dar uma olhadinha (e babar) e separei e traduzi uma fábula pequenininha dele. Eu encontrei essa mesma fábula pela internet, mas é de outra edição e com outras palavras, então resolvi passar do jeitinho que está no meu livro! A moral continua intacta, não se preocupem!

O Leopardo e a Raposa

“Um dia o Leopardo, na presença da Raposa, foi muito notório ao louvar as manchas em sua pele. A Raposa por conta disso falou a ele que, por mais bonito que fosse, sua beleza ainda era maior.

– Sua beleza é apenas do corpo – disse a Raposa. – A minha é da mente.

Beleza é superficial.”

Sei que muita gente pode achar clichê ou até mesmo bobo, mas se levarmos em consideração a época em que essas fábulas foram escritas e pensadas, acaba se tornando algo além do sagaz. Pretendo traduzir mais algumas dessas fábulas e postar aqui!

Você pode ver o preço que paguei pelo livro e até comprá-lo, se quiser, no site da própria B&N.

Alícia

A arte conceitual de Frozen

Storyboard por Paul Briggs

Se tu tens internet, tu nunca estás satisfeito. Pelo menos, eu sou assim. Por essas minhas andanças na teia, me deparei com o livro The Art of Frozen, da Disney, que contém infinitos detalhes sobre a produção do filme (do qual a gente já falou aqui). Agora, adivinhem quem tá querendo comprar isso nesse exato momento, mas não vai comprar porque, né, quedelhe a grana??

Só pelas pesquisas feitas no tio Google e no Tumblr, já dá pra ter uma boa noção da belezura que é esse livro, que mostra todos os processos da arte conceitual do filme, desde a criação da storyboard (uma pré-visualização do filme) a todos os cenários utilizados. Além disso tudo, a gente ainda consegue ver de relance o que o filme poderia ter sido, se as escolhas tivessem sido outras. Um exemplo perfeito disso é a nossa querida-amada-desejada Rainha Elsa.

Continuar lendo

Grimm’s Complete Fairy Tales

Depois de um longo e tenebroso inverno, resolvi voltar e iluminar (hááá) esse blog com um post sobre um livro super lindo que comprei durante minha viagem em dezembro de 2013! O livro se chama Grimm’s Complete Fairy Tales, tem 721 páginas e capa dura, é bem pesadão.  Nele estão presentes os contos completos dos irmãos Grimm com ilustrações belíssimas do Arthur Rackham!

Diferente do que muita gente deve estar pensando, o livro foi bem barato, já que pude comprar na própria Barnes & Noble  (que é um sonho, um sonho!), mas vocês também podem adquirir o livro por meio da loja virtual deles! Acho que vale muito a pena para quem gosta de livro bonitos, contos de fadas e ilustrações lindíssimas. É um livro pra vida toda.

Algumas fotos que eu tirei dele para quem quiser dar uma olhadinha:

Juro que, assim que eu ficar menos preguiçosa, tiro fotos melhores e preparo um post só com fotos dele para mostrar a vocês!

PS.: Pretendo me fazer mais presente no blog com a Emily, a Mel e a Laís nessas férias, prometo.

Alícia

O Sapatinho Dourado, do livro Contos de Fadas Russos

Já faz um tempo que estou querendo postar aqui algo do meu livro Contos de Fadas Russos, mas eu sempre me esquecia dele e acabei levando mais tempo do que deveria. Bom, vou postar um conto que vocês já devem conhecer por outras versões, o nome é O Sapatinho Dourado, mas antes, resolvi transcrever o que tem escrito na aba do livro que serve como uma espécie de apresentação (clique em “continue lendo” para ler o conto):

A literatura de tradição oral foi por séculos a única forma de arte verbal cultivada na Rússia. Nesse período fundou raízes sólidas e profundas na vida cultural russa. É extraordinariamente vasta. Conforme aponta Iuri Sokolov “a primeira coletânea publicada dos contos russos apresentava mais de três mil contos. Ainda há milhares de contos reunidos em outras publicações, e quase outro tanto, se não mais, permanece ainda em manuscritos inéditos”.

Continue lendo…

Norske Folkeeventyr e o Folclore Norueguês

Norske FolkeeventyrPeter Christen Asbjørnsen (1812 — 1885) e Jørgen Moe (1813 – 1882) foram dois escritores e coletores do folclore norueguês que, juntos, escreveram o livro Norske Folkeeventyr (Norwegian Folktales), uma coleção de contos e lendas norueguesas. E, como eu adoro encontrar contos que eu ainda não conhecia, de outros lugares, eu amei esse livro. Os contos que eu li, dessa coleção e desses escritores, são realmente maravilhosos.

Pretendo, no decorrer do tempo, ir postando algumas dessas historietas. Uma delas, que é certo que irei postar, é a East of the Sun and West of the Moon (traduzido: A Leste do Sol e Oeste da Lua), que muita gente deve conhecer ou já  ter ouvido falar, mesmo que não saiba de onde saiu ou até mesmo do que se trata.

Enfim, muchachos, fiquem ligadinhos nesses posts, pois são histórias maravilhosas que podem fazer os dias de vocês bem melhores depois de lê-las.

Laís