Especial Castelos: Castelo de Chambord II

DSC_0813

Para muitos que ainda não devem saber, eu, Alícia, acabei de chegar de uma viagem de dois meses (ou um pouquinho mais) na França e tive a incrível oportunidade de conhecer não apenas um ou dois, mas sete castelos franceses nessas dez semanas em que fiquei por lá. Para quem estiver interessado, eu também fiz um blog contando um pouquinho da minha viagem e de tudo que vi por lá!

Hoje eu vou falar um pouquinho da minha experiência conhecendo o famoso Castelo de Chambord, cuja história eu já falei um pouquinho aqui.

Continuar lendo

O Sapateiro e Os Elfos, dos Irmãos Grimm

O Sapateiro e Os Elfos é um conto de Natal escrito pelos Irmãos Grimm e não há nada melhor que um conto assim aqui no blog para combinar com o nosso clima natalino de dezembro! Os contos de Natal geralmente apresentam em sua narrativa a dádiva do “fazer o bem” e dos “milagres de Natal”, é o famoso “É melhor dar do que receber” que sempre ouvimos desde criança.

“Era uma vez um sapateiro que era bastante trabalhador e muito honesto, no entanto não conseguia ganhar o suficiente para viver e, finalmente perdeu tudo o que possuía no mundo, com exceção de couro suficiente para fazer um par de sapatos.

Então, o sapateiro cortou o couro, deixando tudo preparado para o dia seguinte, pretendendo levantar-se logo pela manhãzinha e continuar o trabalho. A sua consciência estava clara e o seu coração leve apesar dos problemas; assim, foi pacificamente para a cama, deixando tudo ao cuidados dos Céus, e adormeceu rapidamente. Na manhã seguinte, após ter feito as suas orações, sentou-se e preparou-se para começar o trabalho quando, para grande surpresa sua, ali estavam os sapatos já feiros, em cima da mesa. O bom homem não sabia o que fazer ou pensar perante tão estranho acontecimento. Observou o trabalho feito e, não havia um único erro, tudo era tão puro e verdadeiro… era uma verdadeira obra de arte.

Continuar lendo

Especial Castelos: Palácio Real de Queluz

Em 1910, o Palácio Nacional de Queluz, localizado a cerca de 15 quilômetros do Centro Histórico de Lisboa, foi classificado como Monumento Nacional de Portugal. Antigamente um palácio rural, em 1747 começou a ser reformado a mando de Dom Pedro III, com o objetivo de transformá-lo numa casa de veraneio para a Família Real.

O Pavilhão de Robillon foi, das edificações, o que mais me chamou atenção. Ele é o que mais tem influências francesas e austríacas. A única coisa ruim é que não existe muita coisa sobre ele na internet. Outras partes lindas demais desse palácio são os lagos (que eu chamaria humildemente de fontes, mas né), como o Jardim de Netuno e também o de Nereida e o Canal dos Azulejos. E, sério, a cada dia que passa eu tenho mais vontade de viajar para Portugal.

Continuar lendo

Especial Castelos: Palácio de Monserrate

Construído numa villa palaciana próxima de Sintra, Portugal, em 1858, a pedido de Sir Francis Cook, o Palácio de Monserrate não só apresenta características do Império Mogol como é um ótimo exemplo do eclético estilo romântico de Sintra, assim como muitos outros palácios próximos (como o da Pena!). A beleza desse palácio se deve ao arquiteto inglês James Knowles Jr. (parente da Beyoncé, será?), encarregado pela construção deste que, atualmente, é tido como o resort tradicional da corte Portuguesa. Check it out e se apaixonem!

Continuar lendo

Especial Castelos: Château de Chambord

Chambord

Como já falado aquiaqui, o Vale do Loire é famoso por abrigar os mais charmosos castelos da França. Lá, encontra-se o Castelo (ou Château, no francês) de Chambord: o maior do Loire, contando com 440 cômodos e nada mais nada menos que uma lareira para cada dia do ano (são 365 chaminés)! Com espaço para abrigar cerca de 2 mil pessoas, é considerado uma obra-prima renascentista, mas, antes disso, era considerado um simples retiro de caça, até ser reformado por Francisco I que decidiu acabar com todos os outros châteaus da região criando o château dos châteaus.

Continuar lendo

Especial Castelos: Cercados por água

Aproveitando o Especial Castelos (acho que vocês já devem ter percebido que gostamos um pouco demais de castelos), resolvi fazer um post reunindo alguns dos mais bonitos castelos cercados por água! Não importa quão bonitos e grandiosos sejam os outros… Esses castelos em lugares inusitados sempre atraem mais a nossa atenção, despertam mais a nossa curiosidade e nos fazem relacioná-los com aqueles de que ouvimos falar em contos de fadas!

1. Castelo de Matsumoto 

Esse castelo japonês situa-se em Matsumoto, uma das maiores cidades da província de Negano, e pode ser também conhecido como Castelo Corvo pela cor escura de suas paredes. Não há certeza absoluta, mas o período de término das últimas partes do castelo foi por volta de 1593. Hoje ele é considerado como tesouro nacional do Japão.

2. Castelo de Bodiam

Localizado na Inglaterra, o Castelo Bodiam foi construído em 1385, sendo considerado uma típica fortaleza medieval e tendo capacidade para abrigar mais ou menos 150 pessoas. Seu principal objetivo ao ser construído por Ricardo III era ser bastante resistente para suportar o ataque Francês no período de guerra Inglaterra e França.

3. Castelo de Chillon

Essa belezura de castelo fica localizada na Suíça (país dos castelos para muitos), sendo considerada a fortaleza mais famosa da região e até da Europa. O Castelo de Chillon teve seus primeiros registros em 1150! Assim como muitos outros castelos, este serviu de prisão no século XIV e também foi restaurado diversas vezes, sendo hoje conhecido como um dos castelos mais bem conservados da Suíça.

Continuar lendo