Os Figurinos Mágicos do Ballet Clássico

bai

Engana-se quem pensa que bailarinas clássicas só usam tutu (pronuncia-se “titi”, pra quem quiser falar mais bonitinho, ou “too-too” mesmo, você escolhe) rosinha com florezinhas e brilhinhos. Acontece que a variedade de figurinos do ballet clássico é imensa, e normalmente varia de acordo com os repertórios de cada companhia. Por exemplo: o tutu de Aurora em A Bela Adormecida do Mariinsky (companhia russa) pode ser bem diferente do tutu usado pela mesma Aurora, no mesmo A Bela Adormecida, só que remontado pelo Royal Ballet (companhia inglesa).

Mas não estou aqui para falar sobre isso. Estou aqui para mostrar para vocês essas roupas magníficas que fazem qualquer bailarina se sentir uma linda princesa, fada, camponesa, habitante fantástica da floresta ou o que quer que seja.

Mas antes, só para você saber, não existe apenas um modelo de tutu, e sim vários! E essa moda de tutu não é moderna, começou em 1820 com Maria Taglioni, que eternizou esse vestuário para as bailarias de todo o mundo. Antes do tutu bandeja (aquele armadinho), usava-se um tutu mais pesado que ia até o tornozelo, também chamado de tutu romântico.

Alícia

Anúncios

2 comentários sobre “Os Figurinos Mágicos do Ballet Clássico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s